quarta-feira, 9 de março de 2011

Redações do 7º ano

A proposta de redação para o 7º ano foi que escrevessem um conto com tema livre. Os contos escolhidos para essa semana foram:

"Nossos verdadeiros amigos


          Todas as manhãs Marcio ia à escola, sempre encontrava os mesmo colegas e sempre a mesma menina estranha e que vivia isolada.
          Marcio era muito popular, mas não era como os outros meninos que andavam com ele, esses meninos não gostavam de Júlia, a menina que se isolava, mas Marcio achava aquela caipira linda, porém também sabia que se ficasse com ela seus amigos fariam piadinhas com ele para sempre.
          Um dia Marcio precisou ficar na "Casa Mágica", onde crianças órfãs moravam, porém os ricos também podiam entrar lá, pois era um lugar onde os jovens faziam o que queriam quando seus pais fossem viajar. Marcio foi ficar lá, seus amigos o "zuaram", mas nessa casa ele conheceu seus verdadeiros amigos, eles estavam com Marcio nas horas boas e ruins. Marcio resolveu assumir seu amor por Júlia, os amigos que ele havia conhecido na "Casa Mágica" o apoiaram e os amigos da escola o "zuaram". Marcio tinha certeza do que queria, então seguiu seu caminho junto dos amigos da "casa Mágica"
Moral: Escolha seus amigos pelo o que eles são por dentro e não por fora.

Escrito por: Rhaynara - 7º ano"

"Joãozinho cruz, o que tem amor em seu coração

           Jean Carlos era um fazendeiro muito rico e poderoso da cidade de Pedrinhas. Tinha um único filho, Renato, um garoto de bom coração e generoso. Sua esposa havia morrido no parto de Renato por isso Jean Carlos se tornou um homem amargo e um pai pouco presente na vida de Renato.
            Na fazendo também trabalhava uma família que tinha um filho, Joãozinho cruz, um garoto pobre que desde de pequeno já trabalhava na lavoura e estudava no horário noturno, pois precisava ajudar os pais no orçamento do lar.
            Jean Carlos não gostava que seu filho fosse amigo de Joãozinho, sempre proibindo a amizade dos meninos, pois a pobreza do garoto era uma vergonha para o grande fazendeiro.
              Um dia os dois garotos planejaram se esconder para brincar e o grande fazendeiro descobriu o que as crianças tinham combinado. Então ele proibiu que seu filho fosse e foi no lugar dele, chegando até o local combinado ele deu uma grande surra no pobre Joãozinho Cruz e o deixou machucado com as marcas de seu chicote.
              Mesmo assim a amizade e o amor de Joãozinho Cruz para com Renato era muito grande.
           Mas o destino de Renato não era um dos melhores, ele tinha fortes dores no peito que sempre o levavam ao hospital, pelo menos uma vez ao mês.
            Sempre que Renato era internado no hospital Joãozinho ficava na janela do lado de fora para lhe fazer companhia e quando Jean Carlos chegava ao quarto ele se escondia.
             Mas o quadro de Renato foi se agravando e depois de muitos exames descobriram que o menino tinha uma doença gravíssima e precisava de um novo coração. Joãozinho Cruz ao saber disso, chorando, correu até a capela de sua igreja e olhando para Jesus pediu que ajudasse o seu amigo Renato.
             Neste momento chegou uma senhora negra que o consolou e lhe perguntou sobre o motivo de sua tristeza. O menino contou-lhe a história do amigo e a senhora falou:
              - No mundo existiu um pobre homem, de muita tristeza, mas de muita riqueza interior, que ao saber da doença dos homens doou sua própria vida para salvá-los.
             O menino entendeu em sua simplicidade aquela mensagem e foi correndo ao hospital, chegando lá perguntou quem era o médico de seu amigo. Um homem respondeu:
              - Sou eu, o que deseja?
           - Preciso que o senhor tire de mim o meu coração e dê para o Renato, senão meu amigo poderá morrer.
             Comovido, todo aquele hospital pode enxergar que havia um verdadeiro ser humano, que era capaz de doar a própria vida para salvar a de seu amigo.
             Mas a vida de Renato já estava nas mãos de Deus e o menino tinha partido. Antes de sua partida Renato pediu para o pai que cuidasse da coisa mais importante de sua vida. E o pai quis saber o que era. O menino em voz baixa disse:
              - Cuide do meu amigo Joãozinho Cruz!
             Depois desse pedido o grande fazendeiro passou todos os seus bens para o nome de Joãozinho e o hospital o homenageou colocando o nome da sala de cardiologia de "Joãozinho Cruz". E todo mundo ficou sabendo da história e nas horas vagas eles vão rezar pelo amor que Deus colocou em Joãozinho Cruz...

Escrito por: Sandy - 7º ano"

         

3 comentários:

Mayara Sousa disse...

Parabéns meninas, ótimas histórias.

jubasilco2010 disse...

Adorei o conto, e moral da historias!!

Mariana disse...

A da Rhaynara fala bem sobre os amigos,uma criatividade ótima!E a da Sandy a moral é linda!Parabéns para as duas!